A negociação com seu gerente

handshake-1239869

Que nos permitam logo de inicio, parafrasear o ex-presidente norte americano J.F Kennedy, que dizia que não devemos nunca ter de negociar por medo, mas ao mesmo tempo, que nunca tenhamos medo de negociar. Considerando o nosso tema mais famoso, a negociação com bancos, podemos trazer o pensamento do ex-governante para o principal motivo que nos leva a não buscar melhores preços e condições: a dificuldade em obter informação. Ela é a principal responsável por esse medo de negociar. Afinal de contas, você não senta de frente ao seu gerente se não souber exatamente o que tem ao seu favor, certo?

E talvez essa não seja de fato a melhor estratégia. O gerente é a pessoa que mais sabe sobre suas operações, hábitos de consumo de produtos bancários, gastos e rendimentos. Ou seja, ele tem a informação. Existem muitos clientes que estabelecem um relacionamento de amizade com seus gerentes, e esse é um bom caminho, mas não podemos nunca esquecer que ele é o profissional responsável por um banco, e que este possui metas de venda e margem. Percebe o conflito de interesses?

O gerente do banco sabe, logicamente, todas as taxas que sua instituição oferece ou pode oferecer, mas ele também conhece as que os outros bancos estão praticando. Como já dissemos, ele possui a informação e sabe o que fazer com ela. Dessa forma, nada mais justo do que você também conhecer. Se informar sobre o que o seu banco e os outros podem fazer por você é o dever de todo cliente. Pesquisar taxas, conhecer seus próprios gastos e produtos que já possui, são possibilidades de negociação valiosas.

Você já é um cliente lucrativo para o banco e não precisa contribuir ainda mais com ele. Para que o bom relacionamento seja uma via de mão dupla, o caminho deve ser o inverso. O gerente deve lhe proporcionar boas oportunidades para que você melhore seus rendimentos e possa continuar, de maneira saudável e rentável, consumindo produtos bancários e se tornando ainda mais um “melhor cliente”. É claro que não devemos ignorar a questão do bom planejamento financeiro. Um cliente que consome crédito sem planejamento ou, novamente, sem conhecimento das características de cada produto, tem mais chances de tornar-se inadimplente, e isso sempre diminui as chances de uma boa negociação.

Pelo Artigo 39 do Código de Defesa do Consumidor, a pratica de venda casada é proibida. Vender Seguro, Cartão de Crédito ou Títulos de Capitalização junto com o financiamento, por exemplo, é contra a lei, e esse é mais um exemplo de que o conhecimento é essencial na busca pelo melhor negócio. Negocie a melhor taxa comparando-a com o que mercado bancário vem aplicando, sem comprar outros produtos, a não ser que você tenha interesse.

Pra contratar qualquer financiamento ou empréstimo, sempre compare o CET (Custo Efetivo Total). Ele contém o preço final do produto, com todos os adicionais cobrados pelo Banco. Neste valor já estão inclusos impostos, seguros e outras taxas. E aí está outro bom exemplo de informação indispensável. Podemos citar também a vantajosa Conta Corrente de Serviços Essenciais. Com ela você pode operar os principais serviços de uma conta, sem pagar nada por isso. A conta de serviços essenciais é regulamentada pelo Banco Central e pode ser uma excelente ferramenta para você iniciar um relacionamento com um novo banco, depois de consultar e ver que ele possui taxas mais baixas do que as aplicadas pelo seu banco atual.

Finalmente, podemos citar a Portabilidade de Crédito como último argumento quando estiver de frente ao seu gerente. Todo e qualquer banco precisa de bons clientes para operar. Seu gerente certamente não precisa perdê-los para outras instituições, quando pode fazer o possível para mantê-los como clientes ativos.

Viu? Nos três últimos parágrafos – menos de cinco minutos – você obteve informações que podem ser a chave para sair do banco com um sorriso no rosto. Imagine o que você faria com dez minutos?

Para saber mais sobre Conta Corrente para Serviços Essenciais, Portabilidade do Crédito e qualquer outro produto bancário, consulte os artigos em nosso site, onde explicamos cada um deles com detalhes, falando de características, vantagens e desvantagens. Por último, compare as melhores taxas para o produto que pretende contratar. Para isso, conheça nosso comparador. Ele também é gratuito e foi criado para munir o brasileiro de informação e lhe dar oportunidade de localizar melhores oportunidades.

Mais lidas