Crédito em excesso faz mal ao bolso

 

Se você iniciou o ano cheio de planos que gostaria de realizar, você faz parte de um grupo formado por milhões e milhões de pessoas normais, cheias de sonhos e desejos também normais. Agora, se a esta altura você começa a perceber que alguns deles – inevitavelmente aqueles que mais dependem de sua situação financeira – você não conseguirá concretizar, está na hora de um replanejamento, não acha? Um ponto crucial nesse momento é ser capaz de entender e admitir o que deu errado. A falta de planejamento e os famosos imprevistos são fatores que fazem com o que seu dinheiro desapareça mais rápido que o esperado.

O problema maior acontece quando as contas do mês não fecham, e o consumidor usa o crédito disponível para resolver a situação. Nesta hora é importante refazer os planos, considerando alguns pontos essenciais:

– Seja organizado
A planilha de gastos é fundamental pra você saber quanto ganha e gasta. Invista nisso. Parece perda de tempo, mas não é. Comece de forma bem simples, classificando como gastos principais as despesas da casa, alimentação, educação, etc., mas não deixe de marcar nada.

– Pagar o famoso mínimo na fatura do cartão de crédito
Se você não conseguiu pagar a fatura neste mês, provavelmente não conseguirá no próximo também. Nesse caso, talvez seja hora de buscar um empréstimo mais barato, e com ele quitar seu cartão de crédito, que certamente terá um juro maior sobre o valor restante que você não conseguiu quitar.

– Usar o Limite do Cheque Especial
Você não pode depender do Cheque Especial pra honrar todos os compromissos que tem no mês. Essa deve ser uma solução para emergências, e não uma parte integrante do seu salário.

– Fazer compras parceladas ou Cheque Pré-datado
Compras parceladas vem sempre acompanhadas de juros altos, e então o planejamento deve ser de longo prazo. Afinal, mesmo parecendo óbvio, contas pra pagar no futuro, um dia também chegam.

– Financiamento de Veículo ou Casa-Própria
Este gasto já é certo e o dinheiro tem que ficar reservado. Não deixe isso atrasar, de jeito nenhum.

Estes são os principais males que afligem os brasileiros. Com tantas possibilidades de errar, e sem controle financeiro, o crédito vai sempre tapando os buracos. Crédito não é ruim, muito pelo contrário, mas precisa ser planejado, com taxas de juros baixas e muito bem negociado com seu gerente.

A dica principal é trocar as dívidas mais caras por dívidas mais baratas. Analise quanto lhe cobram de juros pelos serviços que você utiliza no seu banco. Estar com dívidas muito altas no cheque especial, por exemplo, é um mau negócio, já que ele possui uma das taxas mais elevadas do mercado. Nesse caso, vale a pena tentar um crédito pessoal para quitar essa dívida, ficando apenas com um financiamento em que as condições de pagamento são mais confortáveis.

Consultar as taxas de juros no Simulador da Negocie Com Seu Banco é o primeiro passo pra começar a consertar esta situação. Será que o seu banco tem a melhor taxa de juros para você?

Mais lidas